quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Entrevista com Kiury - O sósia do Charlie Chaplin

Olá minha gente, tudo bem com vocês? 
Hoje o post é super especial, é uma mini entrevista com o ator Kiury que é sósia do grande Charlie Chaplin e é também professor de teatro e amante do vintage/retrô.
Acho que esse espaço no blog foi feito pra conhecer pessoas interessantes, divertidas e compartilhar essa paixão pelo antigo, cinema clássico e etc. E o Kiury tem todas essas qualidades e muito mais, confira:


1 - AMOR PELA ARTE
Desde criança sempre fui envolvido por Arte. Minha família não é uma família de artistas, mas eu frequentava Exposições, Museus e Circos. Sempre que chegava um Circo na vila, eu ficava "no pé" da minha mãe, para ela comprar ingresso! Sempre gostei de palhaços. 
Eu cheguei a estudar piano e canto na infância, mas ainda não tinha o foco de querer ser artista. Foi demorado o processo, não sabia por onde começar... 
Comecei minha carreira em 1998, em uma produtora de cinema. Era um lugar "meio picareta". (Rs) Prometeram muitas coisas, e não cumpriram nada. Mas, eu precisava passar por aquele lugar, pois lá fui informado da Oficina Cultural Amácio Mazzaropi, que é uma Oficina da Secretaria de Cultura, onde tudo começou de uma maneira mais certeira. Estudei na Mazzaropi com o diretor Walter Portella, que é um dos mestres do Teatro paulistano, e foi através dele que entrei em meu primeiro grupo de Teatro e pisei em uma peça de Teatro profissional.

2 - AMOR PELO CINEMA E ARTISTAS DO CINEMA
Cinema é magia e fantasia! 
Na infância eu cheguei a frequentar cinemas de rua, que é uma pena que estejam acabando, pois são tão charmosos!
Eu adorava os filmes do Macaulay Culkin. E assisti todos os filmes da Xuxa, que era o fenômeno infantil dos anos 80 e 90.
Teve uma parte da minha infância, que eu achava que grandes mitos do cinema, como o Chaplin, a Marilyn Monroe e Carmen Miranda, eram pinturas. (Rs) Essa é a primeira imagem que eu tenho deles. Eu via muitos quadros do Chaplin, Marilyn e Carmen nas casas e comércios, por isso acreditava que eles não existiam. Engraçado, que com a Madonna foi a mesma coisa. Só depois que vi vídeos deles, que vi que existiam. (Rs) 
A Marilyn Monroe, é o maior símbolo feminino, ela tem aquele "Q" de diferente, poucas pessoas possuem isso! É algo que faz a pessoa ser o destaque. Por isso ela nunca será esquecida. 
A Carmen Miranda, é a maior estrela brasileira. Nós, temos uma dívida com ela. Temos que resgatar sua imagem. Temos que valorizar. 
O Chaplin é o maior gênio do cinema. Não existirá outro! Ele é a tradução do que é o cinema. 
Sou apaixonado pelo Cinema Clássico. Adoro ver e rever os musicais. 

3 - CHAPLIN - ÍCONE
Primeiro eu me apaixonei pela imagem do Chaplin, pela figura.
Eu comecei a assistir os seus filmes na adolescência. Nunca conheci uma pessoa que não fosse apaixonada ou admirasse o Chaplin. Ele é o maior mito do cinema. 
Mesmo se a pessoa não é fã, ela sabe que ele é um mito, lenda ou ícone do cinema.

4 - SER SÓSIA DO CHAPLIN

Nunca imaginei que trabalharia como Sósia e Cover do Chaplin, e nem sabia que tinha agências e profissionais nessa área. Muitos lugares que eu ía, falavam que meus olhos eram parecidos com os dele. 
Meus dois primeiros trabalhos foram em eventos grandes. Me pareceu um sinal, que eu deveria investir nessa área...
Fiz um bom figurino, maquiagem e passei a estudá- lo. 
Até hoje, sempre estou lendo sua biografia, pesquisando sua história e treino seus movimentos em casa. Preciso ter sempre muita técnica, além da imagem caprichada.
Estou levando a imagem de um personagem que não foi criado por mim, preciso ter respeito. Não faria de qualquer jeito!
Eu sou grato por esse trabalho, pois ele resgata minha "auto estima artistica". Não é fácil ser artista no Brasil. O Carlitos me faz acreditar (mais ainda) em meus sonhos.

5 - PAIXÃO PELO RETRÔ
Sou nostálgico por natureza. Nasci em época de Festa Junina, que é uma tradição, e sou do signo de Câncer, que é apaixonado por lugares que tenham histórias, que ama ganhar presentes antigos e que ama o romantismo. 
Eu demoro para me acostumar com a tecnologia. Gosto do antigo.
Tenho coleção de revistas antigas e discos vinis de artistas que admiro.
Ahh! Sou apaixonado por Playmobil, tenho uma pequena coleção. 
Até fotos, eu prefiro em preto e branco.
Acredito que quando uma pessoa mistura o vintage, o retrô e moderno, tudo fica em harmonia. Isso vale para a casa, para o visual e para os comércios.


Pra quem quiser conhecer um pouco mais o Kiury é só curtir a sua página no FACEBOOK.

E ai, gostaram da entrevista? Eu amei! 
Se gostou, comenta e compartilha! ;)

Beijos e até mais galera :*
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

vivicherry disse...

Adorei a entrevista, também ADOROOO Charlie Chaplin...

Cristina Barros disse...

Olá Tati!

Gostei muito da entrevista com o Kiury. Foi legal saber a história dele, seu trabalho com o teatro e sua devoção pelo Charlie Chaplin, ele é um cover perfeito. As fotos também estão lindas.

Sou uma nova seguidora do Viva o Retrô, acho o conteúdo do blog muito interessante.

Meu blog é novo aqui na blogosfera vintage e retrô, caso queira me conhecer, venha visitar meu cantinho será um prazer recebê-la.

Beijokas, Cris

http://mixdacristina.blogspot.com.br/