sexta-feira, 12 de abril de 2013

Curiosidades: A origem da depilação feminina

Essa é uma curiosidade que vem me alarmando há um bom tempo e que resolvi pesquisar e compartilhar com vocês. Eu assisto muitos filmes de época e juro, pulo da cadeira quando vejo uma mulher com a axila peluda, acho tão estranho. Eu sei que é cultural em alguns países deixar os pêlos como são, mas queria saber em que época ao certo, e como as mulheres se depilavam.

Eis aqui a minha pesquisa:

A 1ª técnica de depilação veio da antiga Grécia, em 2000 a.C., as mulheres gregas arrancavam os pêlos com as mãos, ou queimavam-nos com cinzas quentes sobre a pele. A dor era tanta que as sacerdotisas dos templos de Creta ingeriam uma bebida forte, que entorpecia o corpo. Uma espécie de anestesia que evitava assim o sofrimento. A história nos revela que em 1500 a.C. os homens também removiam os pêlos com um depilador feito de sangue de diversos animais, gordura de hipopótamo, carcaça de tartaruga e trissulfeto de antimônio. 
O primeiro instrumento usado na depilação data do tempo da Grécia antiga e chamava-se Estrigil, instrumento adaptado pelas mulheres romanas, que consistia numa varinha de 16 a 30 centímetros de comprimento com a ponta curva. As mulheres passavam no corpo uma pasta à base de vegetais, cinzas e a argila, raspando posteriormente a pele com o Estrigil. 

Estrigil

Ao longo dos anos, os pêlos foram sempre considerados algo de supérfluo. E até de repugnante e maléfico, no caso das mulheres muçulmanas, que tinham como hábito rapar o corpo todo.
Elas usavam um xarope espesso, composto de açúcar e sumo de limão, que, diziam, ajudava a extrair os pêlos. 

Os egípcios foram, por seu turno, os primeiros a utilizar o extracto de sândalo, a argila e a cera de abelhas, ingredientes que dariam origem à depilação com cera tão em voga entre nós. 
Os romanos também se referem a composições depiladoras, algumas das quais continham soda cáustica como destacado ingrediente. 
Cleópatra tirava seus tão indesejáveis pêlos com faixas de tecidos finos banhados em cera quente. 
Embora os depilatórios químicos sejam considerados uma invenção contemporânea, o processo para remoção dos pêlos através de decomposição química surgiu na Antigüidade. Na realidade, durante séculos seu desenvolvimento ficou adormecido e diversas outras alternativas foram introduzidas. 
É no século XX, porém, que a depilação se torna uma questão de higiene, bom gosto e elegância.
Nos anos 20 e 30, a depilação era apenas feita nas pernas, enquanto a zona púbica não era delineada, nem tão pouco as axilas

No início da segunda metade do século, a depilação das axilas é a grande conquista, generalizando-se a prática da depilação. Apenas as mulheres naturistas mantém tudo... ao natural. Finalmente, nas duas últimas décadas, a adesão passa a ser total, sendo a depilação feita nas pernas, axilas, braços e, por vezes, na região púbica de mulheres e também de homens. Hoje em dia uma axila natural é sinônimo de rebeldia, protesto ou descuido. Quem não se lembra da polêmica envolvendo as axilas da Julia Roberts por exemplo...

Resumo da ópera, é por isso que alguns filmes que se passam nos ano 20/30 e até alguns sobre a 2º guerra mostram as temidas axilas peludas \o/ rs


OBS: Dando graças por não viver na antiga Grécia. ;)

Sophia Loren
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

AnaBibi disse...

Dando graças por não viver na antiga Grécia +1. Se já dói como nós fazemos, imagine chegar ao ponto de precisar de anestesia, meudeus, haha

Murillo disse...

Acho muito engraçado quando as pessoas dizem que a depilação é uma questão de higiene. É engraçado por que essa imposição cultural é aplicada apenas para as mulheres. A ditadura da depilação. Para os homens, digamos, é uma "ditabranda". Na verdade, os pêlos, muitas vezes, podem ser lidos como sinal de virilidade no homem. Em vários editorias de moda temos os homens exibindo seus espessos pêlos. E quando vemos mulheres com qualquer sinal de pêlo no corpo? Nunca. É sim uma questão cultura e trata-se da questão da dominação da mulher pelo homem, a nossa cultura vigia muito mais o corpo feminino que o masculina. Acho que um estudo relacionado ao tema pode mostrar MUITO sobre a misoginia e o machismo da nossa sociedade, mais do que imaginamos.

abelhaqueproduzmel disse...

Matéria bastante interessante. Ver a página se "expandindo" é um orgulho para quem gosta tanto do século xx como eu.

Obs.: Quanto ao assunto, o Murillo disse absolutamente TUDO o que vim até aqui para comentar, haha.

marcelo alexandre ferreira da silva disse...

Hoje se exige até a depilação da genitália feminina ! Eaté dos homens também ! Eta culturinha do absurdo !!!

Anônimo disse...

Murillo,faço suas as minhas palavras... Depilação feminina deixou de ser uma escolha para se tornar uma obrigação velada.

Dani disse...

Nossa você escreveu o que eu penso.Parabéns por ser tão esclarecido ,eh raro ver homens assim =^.^=

Rodrigo Veninno disse...

Esse negócio de pelos serem sinônimo de masculinidade e virilidade é tão 1920, acho puro machismo esse negócio de homens não se depilarem ou não apararem os pelos.
Masculinidade e Virilidade provém das atitudes e não dos pelos do corpo.

Bruno disse...

Mas se foi uma questão de moda e influência de celebridades como greta garbor, bem como uma campanha de marketing para vender lâminas de deligação, porque é machismo? Não foram as mulheres que introduziram a depilação? Não entendi :/ alguém me explica?