domingo, 10 de março de 2013

A verdadeira história do ursinho Pooh

Ontem postei uma foto dos verdadeiros Pooh e seus amigos na fanpage e vi que teve uma enorme repercussão e muitas perguntas sobre onde se localizava e exposição e informações sobre a história desses personagens que sem dúvida fizeram parte da nossa infância. 
Bem, o autor e criador das histórias do ursinho Pooh chama-se A. A. Milne, ele baseou seus personagens nos brinquedos do seu filho Christopher Robin Milne. Milne chamou o personagem de Winnie-the-Pooh por causa de um ursinho de pelúcia do mesmo.
Christopher Robin, Edward, fez a estréia do seu personagem em um poema no livro infantil em versos de Milne When We Were Very Young (1924). Winnie-the-Pooh apareceu pela primeira vez pelo nome em 24 de dezembro de 1925, em uma história natalina licenciada e publicada pelo jornal de Londres The Evening News. Mas o primeiro livro a ser lançado, tendo Pooh como protagonista  foi lançado em 1926, dado origem a uma coleção de histórias de sucesso.
Os brinquedos também emprestaram seus nomes para a maioria dos personagens, exceto Corujão e Abel, assim como o personagem Buster, que foi adicionado à versão da Disney. O urso de brinquedo de Christopher Robin está agora exposto na Seção Principal da Biblioteca Pública de Nova Iorque.

Curiosidades
O nome completo de Puff é Edward Ursinho Puff Sanders. O fato de seu primeiro nome ser Edward só é revelado nos primeiros livros escritos sobre ele. Sabe-se que seu sobrenome é Sanders porque está escrito Sr. Sanders na porta de sua casa. Seu nome original - Winnie - vem de um urso que A. A. Milne conheceu quando levava seu filho ao zoológico. 

A primeira vez que Pooh e seus amigos apareceram em cores foi em 1932, quando ele foi desenhado por Slesinger em sua agora conhecida camisa vermelha e lançado em um disco da RCA Victor. Parker Brothers também lançou o Jogo do A. A. Milne's Winnie-the-Pooh em 1933, novamente com Pooh em sua camisa vermelha. Nos anos 1940s, Agnes Brush criou os primeiros bonecos de pelúcia com Pooh em sua camisa vermelha.

O psicanalista inglês Donald W. Winnicott (1896-1971) desenvolveu estudos através da observação de bebês e crianças e reconheceu, em seu livro O Brincar e a Realidade (1971), que Winnie the Pooh ocupa uma posição central naquilo que ele chamou de fenômenos transicionais. Além da citação no livro mais conhecido do psicanalista inglês, Collette Chiland sugere um jogo de palavras com o nome Winnicott, que também poderia ser lido da seguinte forma: Winnie [urso de pelúcia] + cot [berço], ou seja, urso de pelúcia no berço.
D. Winnicott prestou uma inestimável contribuição à psicanálise ao descrever o conceito que denominou objeto transicional, que é o objeto criado pelo bebê e que ocupa a área intermediária entre o polegar e o ursinho, tornando possível a separação da figura materna. Esta questão é amplamente abordada no livro O Brincar e a Realidade.

Abaixo, algumas fotos de Christopher Robin Milne com o Pooh real e algumas fotos da exposição em NY.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: