terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Fotografia - Fotopintura

Aposto que muitos dos leitores daqui ja viram uma fotopintura enfeitando a parede da sala ou em um porta-retrato na estante do avó ou da avó. Confesso que sou apaixonada por esse estilo tão único, pois eu considero a fotografia uma arte, e o fato de ter uma "fotografia" feita à mão, nos mínimos detalhes, ou mesmo modificada (juntando pessoas que nunca estiveram juntas ou simulando um casamento dos sonhos, mesmo que apenas na fotografia) dá a essa técnica uma magia toda especial.

"A arte da fotopintura é misto de retrato, fotografia e pintura. A arte, pode-se dizer, nasceu junto com a fotografia, quando o preto e branco das imagens criou nas pessoas o desejo das cores."

Foi André Adolphe Eugène Disdéri (1819-1889/90), por volta de 1863, que inventou o processo da fotopintura, o processo consite em uma fotografia em baixo contraste sobre a qual o pintor aplica as tintas – guache, óleo, pastel etc. O sucesso da fotopintura se deveu à suas características muito próprias:
 - as pessoas acreditavam que, a partir das cores, a fotografia se aproximava ainda mais da realidade;
- ao pintor, não se exigia grande talento para o retrato;
- ao dono do retrato, não se exigia que posasse em intermináveis sessões e, ainda;
- garantia-lhe prestigio social, uma vez que a pintura, por seu alto custo, estava restrita à nobreza.

Um dos maiores mestres da fotopintura no Brasil é o pernambucano Júlio Francisco dos Santos, conhecido pelo apelido carinhoso de Mestre Júlio. O artista trabalha com fotopintura desde os 12 anos de idade e já teve 21 empregados. Hoje, além de continuar a trabalhar em sua arte, quando convidado, ministra minicursos, na esperança de que a técnica não seja extinta. O artista aderiu à era digital, e atualmente, já trabalha com o Photoshop. Mas Mestre Júlio ressalta que, apesar de muita gente modificar as fotografias com o programa, a grande maioria faz montagem e não pintura, tirando da arte seu valor agregado. E ele vai mais além: "Com o avanço desenfreado da tecnologia, a fotografia também vai perder o símbolo histórico. Os laboratórios estão vazios e os HDs cheios".
 Mestre Júlio em seu Atêlie.

E eu concordo com o mestre Júlio, e espero que esse tipo de arte não seja extinta. Não só no Brasil, mas também no mundo inteiro. A fotopintura é o tipo de arte que te leva ao extremo da sensação nostálgica e eterniza a personalidade, os sonhos e os desejos da pessoas ali retratada. Não existe magia maior e máquina do tempo melhor do que um bom registro de um momento importante da vida ou de um ser querido, guardando assim os seus traços e suas lembranças, não só no coração, mas na arte em si.


 Fonte: Mol-TaGGe arte e cultura

Comentários
1 Comentários