sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Comprando em brechós

Esse meu negócio de comprar em brechós vem desde cedo, antes do "boom" da moda vintage entrar em ação. A minha mãe é "brecholenta" e eu consequentemente aprendi a garimpar e conseguir muita coisa bacana nesses lugares. Comprar em brechó não é uma opção de "pobre" como muitos sugerem, acredite, tem peças de brechós que custam mais que uma novinha em folha em uma loja de grife. Eu vejo 1 milhão de vantagens em ser uma consumidora adepta ao "brecholismo" a 1ª claro é a exclusividade. Se tem uma coisa que eu odeio é sair na rua e encontrar um par de vaso no mesmo lugar que eu, é muito constrangedor. A 2ª vantagem é encontrar verdadeiras peças de época, não peças atuais com perfume retrô, e sim peças originais de décadas passadas. O preço acessível e muitas vezes negociável também conta muito quando se fala das vantagens de ser um consumidor de brechós, é uma pena que o público brasileiro ainda não tenha dado o devido valor para esse tipo de empreendimento, mas nos EUA, França e em outros países a palavra brechó é levada muito a sério, os estrangeiros são clientes regulares de brechós e lucram muito por ano com isso. Aqui ainda tem muita gente com preconceito, achando que é coisa de pobre, ou associando brechó à aquelas lojinhas empoeiradas e com cheiro de mofo. Tem também as que possuem superstições bobas, pensando que uma peça de roupa de segunda mão pode atrair "energias malignas", bem típico das crenças brasileiras, caso você seja um desses que tem medo de alguma urucubaca, lhes digo, nada que um bom e velho sal grosso não resolva.
Eu ainda torço pela expansão dos brechós aqui no Brasil, na cidade onde moro há muitos brechós, muitos mesmo, mas sinto falta desse tipo de estabelecimento na grande São Paulo, e em outros estados também. Vou começar a publicar os meus garimpos aqui no blog em breve, nem sempre tem o que você quer garimpar e isso exige paciência e um bom olho para achar as melhores peças, mas nada que a prática e o tempo não resolva.
Convido todos os leitores aqui do Viva para visitar algum brechó perto de casa e fazer um teste, tenho certeza que vocês não irão se arrepender.

Viva o brechó!
Viva o retrô!





Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Bruno Ferreira disse...

adoro o blog de vcs, eu sou adpto ao "brecholismo" e visito de 20 em 20 dias o meu preferido, adorei...

Juliana Amado disse...

Eu adoro brechó, mas tenho dificuldade de achar aqui no Rio. Tinha um lá perto de casa, mas depois de uma inundação, ele fechou. =/ Já achei coisas incríveis lá!

Beijos.

Viva o Retrô disse...

Pois é, é difícil achar um e que seja bacana e com peças de qualidade. Por isso torço pela expanção dos brechós pelo Brasil à fora. beijos Juliana :*