sábado, 22 de dezembro de 2012

Zorita a "Bad Girl" do Burlesco.

Ela fez parte da era de Ouro da dança burlesca, era exótica e considerada a garota má do Burlesco.
Zorita nasceu como Katherin Boyd, em Youngstown, Ohio, em 1915, e foi adotada por casal Metodista. Quando  tinha 15 anos ja trabalhava animando despedidas de solteiros e participava de eventos da colônia de nudismo no San Diego Worlds Fair. Foi descoberta em um concurso de beleza e em 1935 a criança selvagem tinha partido para o mundo do burlesco.

Com o cabelo preto e mechas loiro platinado, o estilo de Zorita pode lembrar  Lily Munster, apesar da personagem vir bem depois de Zorita, talvez uma inspiração nela. Sua fama veio como um resultado de suas apresentações e números superiores e altamente inovadores para época, incluindo "a consumação do casamento da Serpente", em que ela se despia, e simulava um casamento com 2 jibóias (suas cobras de estimação), as cobras se chamavam Elmer e Oscar.



Ela também era conhecida por um número no qual ela se vestia metade de noiva e metade de noivo, misturando dança e dramaturgia.

Embora ela tenha namorado homens, ela sempre disse que os homens não a satisfaziam por inteiro, e teve alguns casos com mulheres no decorrer da carreira, ela nunca se casou. Ela tinha uma paixão não correspondida por uma colega da área burlesca Sherry Britton e a perseguiu implacavelmente sem Êxito.
 Sherry Britton - O amor não correspondido de Zorita.

Depois de se aposentar, em 1954, Zorita comprou várias propriedade e vários clubes burlescos em Nova York e Miami. Ela freqüentemente transmitia dicas para strippers novas e ensinava rotinas e danças burlescas, mas se recusou a ensinar os segredos do seu show com as cobras. Zorita é entrevistada longamente no filme "Pretty Things", de Liz Goldwyn, um documentário com muitas das lendas do burlesco, seu temperamento ardente e sensual e personalidade são claras no filme. Esta era uma mulher que não era facilmente enganada e nos dias de hoje ainda é um ícone para os amantes da arte burlesca.




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: